top of page
  • Foto do escritorValdemir Pires

Apoie a publicação do livro "Imagens do Tempo"! Conheça aqui as três opções de apoio.



Participe da campanha de apoio cultural à publicação física (em papel) do livro Imagens do Tempo, de Valdemir Pires. Escolha a melhor opção:

  1. Manifeste, sem compromisso, interesse em adquirir um ou mais exemplares, pelo e-mail pires.valdemir@gmail.com . O preço ainda não está definido, mas ficará entre R$ 32,90 (mais provável) e R$ 47,90, mais frete. Na data do lançamento você será informado, podendo, então, fazer sua encomenda

  2. Faça sua contribuição a título de apoio cultural no valor mínimo de R$ 30,00, com direito a um exemplar (pagando apenas o frete) e inclusão do nome na lista de apoiadores que constará da obra. Para isso, utilize o o pix chave celular 19 9 9789 2440 (Banco do Brasil) ou solicite outro modo por e-mail e depois remeta o recibo para o e-mail pires.valdemir@gmail.com, informando o nome completo e endereço para a postagem do brinde. Caso o livro não seja publicado, sua contribuição será devolvida.

  3. Divulgue a campanha em suas redes sociais.

SOBRE O LIVRO Do tempo não é possível uma definição do tipo “O tempo é...”, e pronto!. Da mitologia à filosofia e desta às ciências (mormente a física e a cosmologia), como formas de interpretar o mundo, as concepções de tempo foram sofrendo mudanças que ainda não cessaram, também influenciadas pelas sugestões das artes e das crenças e religiões. Embora tantas vezes e tão profundamente estudado e apesar da familiaridade (certamente ilusória) com que é tratado por todos, o tempo continua envolvendo uma boa dose de mistério, de saboroso mistério. Neste livro estão reunidas crônicas em tom ensaístico que devem ser vistas como aqueles pequenos pedaços de papel, em diferentes cores e formatos, no fundo do caleidoscópio: conforme o oco triangular, formado pelas paredes de espelho embutidas num tubo, é girado, nele são refletidas imagens que se alteram em decorrência da mudança de lugar entre os papeizinhos, num espetáculo de formas e cores que justifica a fabricação do brinquedo. Diferentes imagens do tempo (não coincidentes com as habituais) deverão ir se formando na mente do leitor, na medida em que avance na leitura das crônicas, não importando a ordem que decida seguir. Ao final, terá adquirido uma percepção (nunca uma definição) caleidoscópica do tempo. Nem mitológica, nem filosófica, nem científica, nem artística, nem religiosa – uma percepção que mistura elementos dessas abordagens, deixando de lado a tentação de atingir a verdade, de compreender definitivamente a realidade; nem por isso, porém, se afastando do entendimento do que seja o tempo: pelo contrário, chegando mais perto disso do que se escolhesse uma única trilha para a aproximação desejada. Como num caleidoscópio, cada olhada (cada leitura) nova deste livro (feito para ser lido e relido, variando a ordem de leitura) proporcionará ao leitor uma imagem (de conjunto) adicional do tempo, na sua busca (consciente ou não) de compreender a vida, que ele sente transcorrer no tempo, num dado espaço, envolvendo certas relações (e não outras), eivada de inquietações, das minúsculas às imensas, conforme a condição e as circunstâncias de cada um e o tamanho de sua alma. Sumário O que o tempo é? Relógios A onipresença das horas Em cada ponto um relógio O tempo é relativo Calendários Os nomes do tempo Datas Começos O fim dos tempos O fim do tempo Tempos micro, meso e macro Passado, presente e futuro A espacialização do tempo O tempo é cíclico ou retilíneo? Como surgiu o amanhã? Os tamanhos do agora Viagem no tempo As máscaras do tempo E se o tempo for uma ilusão? Palavras ao tempo SOBRE O AUTOR Valdemir Pires tem se dedicado à temática tempo desde seus livros Tempo I (2020), Tempo II (2021) e Tempo III (2022), no âmbito de projeto pessoal de mesmo nome, cujos conteúdos podem ser acessados em seu site ( valdemirpires.com ). Procura abordar a problemática temporal sob diversos pontos de vista, lançando mão de fontes filosóficas, científicas, literárias e cinematográficas, sem qualquer pretensão senão a de oferecer aos leitores oportunidade para o necessário estranhamento diante do tempo, para evitar assim o destino de Ângelo, que ...seguia em frente sem tempo de parar para pensar a respeito do tempo e por isso ia sendo engolido pelo tempo familiar-desconhecido que o mascava e cuspia de volta sem lhe dar chance de reagir...


99 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page